projetos parceiros

INVENTAR CINEMA DE FRONTEIRA
Fechar Boa vista-RR

INVENTAR CINEMA DE FRONTEIRA

Responsável: Cláudio Lavôr

O Projeto Inventar Cinema de Fronteira propõe apresentar e discutir os aspectos teóricos e práticos para a realização de obras cinematográficas e o uso do audiovisual como ferramenta pedagógica nas escolas. Com duração de aproximadamente 06 meses, será realizado na cidade de Boa Vista e na Comunidade Indígena Canauanim, ambas localizadas no estado de Roraima.

OFICINA VAMOS FAZER CINEMA
Fechar

OFICINA VAMOS FAZER CINEMA

A “Oficina vamos fazer cinema” é um projeto coordenado por Elias de Souza Guerra Ferreira de Castro, em Brasília e São Sebastião, no Distrito Federal.  As atividades do projeto realizadas com os professores têm o objetivo de explicar a metodologia do Inventar com a Diferença, levantar questionamentos e soluções sobre como podem auxiliar seus alunos nos processos de produção audiovisual e mostrar que o vídeo é um forte instrumento para estimular o olhar para o cotidiano, dentro do recorte da cidadania. O projeto atinge cerca de 285 educandos através de 19 educadores que atuam na escola.

CINEMA, EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS
Fechar Palmas-TO

CINEMA, EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS

Responsável: Francisco Gilson Rebouças Porto Junior

Parceiro: Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino OPAJE - UFT (Universidade Federal do Tocantins)

O Projeto “Cinema, Educação e Direitos Humanos” tem como objetivo aproximar a comunidade acadêmica de cursos da UFT, pesquisadores do Núcleo OPAJE-UFT e acadêmicos de graduação e pós-graduação das escolas públicas e das comunidades tradicionais, com foco na transferência de expertise, visando a publicização e popularização do que é desenvolvido pela educação e direitos humanos. Além disso, o projeto visa proporcionar o empoderamento de professores e alunos para o acesso e a apropriação comunitária de tecnologias sociais e bens informacionais.

CINEMA E EDUCAÇÃO: DESPONTANDO CIDADANIA PARA ALÉM DOS MUROS DA UFPI
Fechar Parnaíba-PI

CINEMA E EDUCAÇÃO: DESPONTANDO CIDADANIA PARA ALÉM DOS MUROS DA UFPI

Responsável: Samuel Pires

Parceiro: Universidade Federal do Piauí

Por intermédio da criação, leitura e análise de imagens e de ferramentas utilizadas pelo cinema, o trabalho com essa linguagem, entre outros aspectos, contribui para o desenvolvimento da compreensão crítica do mundo e das novas tecnologias. por isso, esse projeto procura dialogar com a formação continuada de professores para produção de dispositivos junto a comunidade escolar. Espera-se que o projeto traga no bojo o debate que tematizem a relação novas tecnologias, cultura, escola e direitos humanos.

NORDESTE DE INVENÇÃO – INTERLÚDIOS DE CINEMA, EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS
Fechar Aracaju-SE

NORDESTE DE INVENÇÃO – INTERLÚDIOS DE CINEMA, EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS

Responsável: Ana Ângela Farias Gomes

Parceiro: LAPPA - Lab. de Pesquisa e Produção em Audiovisual

Trabalhar o cinema como mediador de uma atividade de educação que tem o Nordeste como tema central. A opção pelo tema se fundamenta na compreensão de uma perspectiva sobre o conceito de direitos humanos que envolve relações (afetivas, políticas, construtivistas) em constante processo de ressignificação, o que inclui atualização contínua sobre nossos entendimentos sobre diferença e identidade. Nesse sentido, trabalhamos com três escolas de Sergipe, levando a professores e alunos metodologias trabalhadas pelo Inventar, bem como pretendemos participar da construção de cineclubes nessas escolas.

GUARDIÕES DA MEMÓRIA
Fechar Maricá / Paraty / Angra dos Reis - RJ

GUARDIÕES DA MEMÓRIA

Responsável: Alberto Álvares Guarani e Clarissa Nanchery

Parceiro: Reviravolta Produções

O Projeto Guardiões da Memória atua em escolas indígenas junto ao Povo Guarani Mbya do Estado do Rio de Janeiro, localizadas nos municípios de Maricá, Paraty e Angra dos Reis. Entre outubro de 2016 a junho de 2017, serão realizadas formações audiovisuais em caráter intensivo voltadas para educadores indígenas.

ESCOLA DE CINEMA E AUDIOVISUAL DO COLUNI
Fechar Niteroi-RJ

ESCOLA DE CINEMA E AUDIOVISUAL DO COLUNI

Responsável: Alice Akemi (coordenadora), Luana Farias, Liana Lobo, Rosa Miranda, João, Yuichi Inumaru, Rosana Miranda e João Paulo Barreto Dias

Parceiro: Grupo de pesquisa CINESCOM ­ Cinema ­ Escola e Colégio Universitário Geraldo Reis (COLUNI)

O projeto tem como objetivo criar a escola de cinema e audiovisual do COLUNI. Trabalhando em dois eixos: formação de professores e oficinas na escola.

PLANO DE CULTURA DA UFABC
Fechar São Paulo-SP

PLANO DE CULTURA DA UFABC

Responsável: Gabriela Rufino Maruno

Parceiro: Universidade Federal do ABC

O Plano de Cultura da UFABC contempla a metodologia do Inventar com a Diferença como atividade do da linguagem audiovisual, focando nas escolas públicas do ABC.

AFROEDUCOM
Fechar Curitiba-PR

AFROEDUCOM

Responsável: Diego Henrique da Silva, Juliana Cristina Cordeiro e Paula Nishizima

Parceiro: Centro Cultural Humaitá

O Afro Educom pretende promover, por meio da análise e produção de conteúdo audiovisual junto ao público adolescente, reflexões sobre as diferentes expressões cotidianas do racismo e suas consequências para a juventude negra. O projeto pretende realizar oficinas educomunicativas para produção audiovisual com adolescentes, além de uma formação específica para professores para trabalharem o uso do cinema na escola, e uma exibição do material produzido pelos estudantes.

CINEMA NA ESCOLA, CONSTRUINDO ESPAÇOS DE CIDADANIA
Fechar Florianópolis-SC

CINEMA NA ESCOLA, CONSTRUINDO ESPAÇOS DE CIDADANIA

Responsável: Gilka Girardello e Karine Joulie

Parceiro: NICA (Núcleo Infância, Comunicação e Arte) PPGE/UFSC

[:pb]

Equipe: Juliana C. Muller, Karine J. Martins, Lídia M. Coutinho e Silviane Ávila.

A principal ação do projeto Cinema na Escola: Construindo Espaços de Cidadania é a formação de professores para fazer e pensar o cinema nas escolas públicas da Grande Florianópolis. Por meio de oficinas de linguagem audiovisual, ocupação de espaços culturais na cidade, experimentação da metodologia Inventar e o desenvolvimento de projetos com os estudantes, buscamos despertar o interesse e a autonomia dos participantes para um trabalho contínuo e reflexivo acerca do exercício da cidadania através da produção e fruição de imagens. Hoje temos um grupo formado por 34 educadores de 28 escolas em 4 cidades diferentes.

[:es]

Parceiro: NICA (Núcleo Infância, Comunicação, Cultura e Arte – UFSC/CNPq)

Coordenadora: Profª Drª Gilka Girardello

Equipe: Juliana C. Muller, Karine J. Martins, Lídia M. Coutinho e Silviane Ávila.

A principal ação do projeto Cinema na Escola: Construindo Espaços de Cidadania é a formação de professores para fazer e pensar o cinema nas escolas públicas da Grande Florianópolis. Por meio de oficinas de linguagem audiovisual, ocupação de espaços culturais na cidade, experimentação da metodologia Inventar e o desenvolvimento de projetos com os estudantes, buscamos despertar o interesse e a autonomia dos participantes para um trabalho contínuo e reflexivo acerca do exercício da cidadania através da produção e fruição de imagens. Hoje temos um grupo formado por 34 educadores de 28 escolas em 4 cidades diferentes.

[:]

SEMENTE CINEMATOGRÁFICA
Fechar Conde e João Pessoa - PB

SEMENTE CINEMATOGRÁFICA

Responsável: Ana Bárbara Ramos e Felipe Leal Barquete

Parceiro: Pigmento Cinematográfico

O projeto Semente Cinematográfica consiste na implementação de uma Escola Experimental de Cinema (EEC) no interior da Escola Municipal de Ensino Infantil e Ensino Fundamental José Albino Pimentel (EMEIEFJAP), localizada na comunidade quilombola Gurugi-Ipiranga, Conde/PB. Tal ação é um desdobramento da primeira edição do Inventar no município, e visa aprofundar e contextualizar as propostas do projeto na comunidade, constituindo um projeto-piloto que possa servir de referência para a região. A EEC será construída junto com os profissionais da escola, e prevê a realização de cursos de formação de professores, oficinas de cinema com os estudantes e um criatório de cineclubes escolares, além da estruturação de uma sala multimídia com acervo de livros e filmes relacionados ao desenvolvimento das atividades educativas com o cinema.

QUINTAL, QUINTAIS
Fechar Belo Horizonte - MG

QUINTAL, QUINTAIS

Responsável: Glaura Cardoso

Parceiro: Filmes de Quintal

Este projeto prevê o trabalho junto aos grêmios estudantis da rede pública de ensino de Belo Horizonte, promovendo duas oficinas para um público de até 20 participantes cada, aberto a educadores e servidores, de acordo com a disponibilidade. O objetivo é trabalhar com jovens multiplicadores para, assim, criar uma rede colaborativa entre os demais grêmios estudantis da capital mineira. O projeto prevê, ainda, um dia de atividade com Mostra/seminário para discutir questões relativas ao cinema e direitos humanos. As oficinas ocorrerão no 1º sem. de 2017, durante os meses de fevereiro a maio.

FREIRIANAMENTE: EDUCAÇÃO, CINEMA E DIREITOS HUMANOS
Fechar Contagem - MG

FREIRIANAMENTE: EDUCAÇÃO, CINEMA E DIREITOS HUMANOS

Responsável: Ana Lúcia Azevedo

Parceiro: (FAE - UFMG) Mutum: educação, docência e cinema

Nossa proposta de trabalho pretende estimular estudos, reflexões e práticas sociais e educativas com exercícios fílmicos oferecendo subsídios para que os docentes possam inserir de forma criativa esse objeto cultural no cotidiano de suas atividades profissionais na sala de aula, na escola e na comunidade escolar de um modo geral. Esperamos que as experiências vivenciadas durante o processo possam contribuir para o desenvolvimento da sensibilidade, influenciando ainda na construção de subjetividades sensíveis, democráticas, livres e solidárias pelos docentes e discentes participantes.

JUVENTUDE DO CAMPO: CINEMA, IDENTIDADE E REPRESENTAÇÕES
Fechar Corumbá, Cidrolândia e Ponta Porã - MT

JUVENTUDE DO CAMPO: CINEMA, IDENTIDADE E REPRESENTAÇÕES

Responsável: Raquel Alves de Carvalho

Parceiro: (UFGD) Universidade Federal da Grande Dourados

Trata-se de um projeto de extensão no Curso de Licenciatura em Educação do Campo da UFGD, que trabalha com formação de agentes culturais nos assentamentos rurais, na perspectiva da educação e cultura para a visibilidade social junto aos jovens do campo. Orienta se nas discussões acerca do desenvolvimento integral e sustentável nas áreas de reforma agrária, em especial sobre a relação entre desenvolvimento territorial, cultura e educação. O objetivo é propiciar a prof. de escolas públicas espaços para manifestação de suas demandas, reflexão e elaboração de seus projetos de vida.

INVENTAR COM A DIFERENÇA NAS ESCOLAS DE GOIÁS
Fechar Goiás Velho - GO

INVENTAR COM A DIFERENÇA NAS ESCOLAS DE GOIÁS

Responsável: Carlos Cipriano

Parceiro: Instituto Federal de Goiás

O principal objetivo é difundir a metodologia do Inventar e viabilizar a formação continuada de professores dentro das escolas do município de Goiás, experimentando junto às crianças e aos adolescentes vilaboenses as formas cinematográficas de se produzir conhecimento e de se pensar a própria escola, a comunidade e a diferença que o Inventar propõe. A meta do projeto é capacitar 30 pessoas (20 professores e 12 estudantes do ensino superior) para atuar com a metodologia tanto no âmbito da educação escolar quanto no nível da ação cultural, em projetos que promovam oficinas de audiovisual.

INVENTAR MUNDOS EM MUITOS
Fechar Vitória e Vila Velha - ES

INVENTAR MUNDOS EM MUITOS

Responsável: Marcos Valério

Exibição de filmes, debates, formação de grupo cineclubista e exercícios de cinema – visuais e sonoros – com a metodologia do Inventar com a Diferença, tendo como base temática a questão dos Direitos Humanos, na sua ampla acepção de direitos à vida individual e coletiva, com o projeto enfatizando o viés da constituição identitária.  São quatro instituições, havendo duas modificações da listagem inicial proposta, com encontros semanais. Duração até setembro de 2017, em duas etapas: 1- exibição de filmes e cultura de cinema; 2 – exercícios dispositivos

VAMOS FAZER CINEMA
Fechar São Sebastião - DF

VAMOS FAZER CINEMA

Responsável: Elias Guerra, Pedro Beiler e Camilla Shinoda

A oficina será composta por 12 aulas, de 3h, que acontecerão duas vezes por semana na escola CED São Francisco, em São Sebastião (DF). Todos os exercícios e filmes propostos irão girar entorno da valorização do cotidiano dos estudantes, explorando discussões sobre cidadania e alteridade. Além disso, manteremos contato por meio de encontros e exibições mensais no cineclube já existente na escola. Já foram realizados previamente 4 encontros de capacitação de 3h cada com os professores do turno matutino e 1 encontro de mesma duração no turno vespertino.

ESCOLAS: 01

EDUCADORES: 06

EDUCANDOS: 19

ESCOLA DE AUDIOVISUAL LUAR DE SERTÃO
Fechar São Gonçalo do Amarante - CE

ESCOLA DE AUDIOVISUAL LUAR DE SERTÃO

Responsável: Ana Mônica de Sousa

A Escola de Audiovisual Luar do Sertão está presente em duas escolas de ensino médio de São Gonçalo do Amarante, Escola de Ensino Profissionalizante Adelino Cunha Alcântara e Escola de Ensino Médio Waldemar Alcântara. O objetivo é continuar construindo relatos da cultura e história local através do olhar dos alunos e professores. Através dos dispositivos do Inventar com a Diferença, aproximar os alunos do cotidiano dentro da comunidade. As turmas são formadas por alunos dos primeiro e segundo anos e acontecerão semanalmente dentro das aulas de artes, como escolha da direção das escolas.

ESCOLAS: 02

EDUCADORES: 04

EDUCANDOS: 70

 

IMAGENS DA DIFERENÇA, EXPERIÊNCIAS DO COMUM
Fechar Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas - BA

IMAGENS DA DIFERENÇA, EXPERIÊNCIAS DO COMUM

Responsável: Alemar Rena

Parceiro: Universidade Federal do Sul da Bahia

O projeto propõe levar a metodologia do Inventar com a Diferença a estudantes da UFSB e a estudantes de ensino médio nos Complexos Integrados de Educação (CIE) do governo do Estado da Bahia. O projeto será realizado nas 3 cidades onde a UFSB possui campi e parcerias com os CIEs. Num primeiro momento, os estudantes assimilarão a metodologia do Inventar em um componente curricular do curso de BI e LI em Artes da UFSB. Em um segundo momento, 18 estudantes bolsistas (6 por cidade) levarão o Inventar para os CIEs por meio de oficinas com o acompanhamento de professores da UFSB.

ESCOLAS: 03

EDUCADORES: 06

EDUCANDOS: 198

EXPERIMENTANDO A CÂMERA
Fechar São Félix - BA

EXPERIMENTANDO A CÂMERA

Responsável: Glenda Nicácio

O “Experimentando a Câmera” propõe oficinas direcionadas à professores e alunos da Escola Estadual Rômulo Galvão (em São Félix/Bahia), além de sessões de exibição na escola e na comunidade. As atividades com professores tem inicio em outubro e as as atividades com alunos se iniciam em março – ambas finalizam-se em julho/2017. O projeto busca possibilitar experiências de cinema dentro da escola como forma artística, social e política de articular o conhecimento, integrando escola, cinema e comunidade a partir da descoberta, do debate e do desenvolvimento do olhar.

ESCOLAS: 01

EDUCADORES: 24

EDUCANDOS: 90

 

CORPO-NATUREZA-MEMÓRIA
Fechar Rio de Contas - BA

CORPO-NATUREZA-MEMÓRIA

Responsável: Gláucia Soares

Parceiro: Espaço Imaginário

Inventar com as águas, com os ventos, com a terra. Investigar os processos físico-químicos que atuam no espaço natural. Disparar processos entre corpo-natureza-memória mediados pela imagem.

Partindo da relação entre o ser humano e o seu entorno corpo-natureza-memória propõe um espaço de experimentação em audiovisual nas comunidades rurais de Rio de Contas, localizada na Chapada Diamantina (BA). Além de uma formação para professores das escolas públicas de Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora (BA). A intenção é trazer a experiência sensível com o cinema para comunidades rurais tornando possível o contato da criança e do adolescente com o ato de criação através de jogos de criação com a imagem e com o som. Entre fevereiro e julho de 2017 serão realizadas duas oficinas de vídeo para jovens moradores da zona rural da cidade e uma formação de professores da rede pública.

IGUALDADES NA DIFERENÇA: SINGULARIDADES ENTRE ESTUDANTES DO ASSENTAMENTO RURAL DE RIO PARDO E A ETNIA WAIMIRI-ATROARI
Fechar Presidente Figueiredo - AM

IGUALDADES NA DIFERENÇA: SINGULARIDADES ENTRE ESTUDANTES DO ASSENTAMENTO RURAL DE RIO PARDO E A ETNIA WAIMIRI-ATROARI

Responsável: Ricardo Agum Ribeiro

Fomentar a discussão e percepção quanto a alteridade utilizando o cinema como mote para questões pertinentes aos direitos humanos. O projeto visa trabalhar junto aos estudantes da Escola Municipal Zita Gomes (Presidente Figueiredo – AM), bem como seus professores, objetivando a construção coletiva quanto a percepção e ações que envolvam os direitos humanos, tendo o cinema como condutor dessa narrativa. Na feitura e discussão de práticas audiovisuais, nem sempre presentes no cotidiano do grupo.

ESCOLAS: 01

EDUCADORES: 04

EDUCANDOS: 20

 

NORTEAR. EXPEDIÇÃO PELA AMAZÔNIA PARAENSE EM BUSCA DE EXPERIMENTAÇÕES AUDIOVISUAIS COMPARTILHADAS COM OS POVOS DA FLORESTA
Fechar Melgaço e Portel - PA

NORTEAR. EXPEDIÇÃO PELA AMAZÔNIA PARAENSE EM BUSCA DE EXPERIMENTAÇÕES AUDIOVISUAIS COMPARTILHADAS COM OS POVOS DA FLORESTA

Parceiro: Luiz Adriano Daminello

Projeto de pesquisa e extensão do Curso de Cinema e Audiovisual da UFPA, situada em Belém. Acontece nas escolas da Flona de Caxiuanã, na Ilha do Marajó, nos municípios de Melgaço e Portel. Os trabalhos dividem-se em 2 momentos, onde primeiramente é realizado um trabalho audiovisual com alunos e professores das comunidades ribeirinhas. No momento seguinte, artistas selecionados oriundos de várias partes do Brasil promovem oficinas gerando experimentações estimuladas pela convivência e criação compartilhada.

ESCOLAS: 06

EDUCADORES: 18

EDUCANDOS: 120

 

A ESCOLA E O CINEMA, OUTROS OLHARES
Fechar Bagé-RS

A ESCOLA E O CINEMA, OUTROS OLHARES

Responsável: Adriana Gonçalves

Parceiro: NUGED – Núcleo de Gênero e Diversidade e NEABI - Núcleo de Estudos Afro brasileiros e Indígenas

Integram o Projeto INVENTAR 2 os núcleos NUGED – Núcleo de Gênero e Diversidade e NEABI – Núcleo de Estudos Afro brasileiros e Indígenas. Os núcleos são compostos por alunos, professores e servidores da IFSUL (Instituto Federal de pesquisa, Ciência e Tecnologia Sul Riograndense) e da Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Carlos Kluwe. Agora em fase mais madura, o projeto “A escola e o Cinema, outros olhares” aprofunda questões relacionadas aos direitos humanos, a partir das discussões do NEABI e NUGED. Os Encontros com os alunos são semanais, unindo a pedagogia do Inventar com os trabalhos dos núcleos, que envolvem Semana da Consciência negra, pesquisa sobre os terreiros de religião afro na cidade e Cultura afro uruguaia. A gestão do espaço preza pela horizontalidade, tudo o que acontece é decidido pelos grupos, somando-se as atividades artísticas e de reflexão que fazem parte do cronograma.

CARTAS AO MUNDÃO
Fechar Recife e região metropolitana - PE

CARTAS AO MUNDÃO

Responsável: Caio Sales

Parceiro: Zentrum Produções

Realizado pela Zentrum Produções e Inventar com a Diferença: Cinema, Educação, em parceria com a Gerência Geral de Políticas Educacionais de Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Educação de Pernambuco, e com o apoio da Fundação de Atendimento Socioeducativo e Federação Pernambucana de Cineclubes, o projeto contempla seis Unidades Socioeducativas da Região Metropolitana do Recife, e acontece em quatro etapas, entre novembro de 2016 e julho de 2017:

I. Formação em Cinema, Cineclubismo e Direitos Humanos para professores e professoras;

II. Implementação de cineclubes nas escolas das Unidades Socioeducativas;

III. Oficina de filme-carta para socioeducandxs e

IV. Mostra de filme-carta.

CINE PERIFA
Fechar Macapá - AP

CINE PERIFA

Responsável: Jhenni Quaresma

Parceiro: Jhenni Quaresma

O projeto Cine Perifa tem como proposta oportunizar e fornecer subsídios para a formação dos alunos e professores da rede pública através de práticas relativas ao Audiovisual e aos Direitos Humanos, utilizando esses como um instrumento para desenhar o futuro desejável. O projeto se dá de forma interdisciplinar, com pesquisa e experimentação de linguagens híbridas visando produção de conhecimentos e produtos e, simultaneamente, promoção da reflexão e do debate sobre questões relativas aos Direitos Humanos na contemporaneidade, em particular na realidade das periferias de Macapá.